BLOG

tratamentos para a calvície genética

TRICOLOGIA

5 tratamentos para a calvície genética

Existem vários tipos de alopecia, mas a do tipo androgenética é a mais comum, sendo responsável por mais de 90% dos casos de quem busca tratamento para calvície nos consultórios dermatológicos.

A alopecia androgenética ou calvície é a queda/ afinamento do cabelo diretamente ligada a questões hereditárias e à presença da testosterona. Por esse motivo, afeta mais homens que mulheres.

O termo “andro” tem a ver com os hormônios sexuais masculinos – que as mulheres também possuem, mas em menor quantidade.

Nos homens e mulheres  afetados, esse tipo de alopecia ocorre devido a uma maior sensibilidade a esses hormônios, agravada pelo aumento de hormônios masculinos circulantes, a partir da puberdade. A queda do estrógeno nas mulheres, que ocorre na menopausa, também contribui para esse processo nessa época da vida.

A perda de cabelo hereditária e hormonal causa a atrofia dos folículos (bulbos) capilares, reduzindo a espessura do fio, e reduz o tempo de crescimento do cabelo, o que leva ao aumento da queda. Esse processo é progressivo e não regride sozinho, sendo necessário algum tipo de tratamento para redução de seus efeitos.

No artigo de hoje, você vai conhecer quais são as melhores opções disponíveis atualmente para agir na queda de cabelo de origem genética.

Alopecia androgenética tem cura?

Como toda condição de origem genética, esse tipo de calvície é uma tendência natural da pessoa. A predisposição à queda não pode ser mudada, mas seus efeitos podem sim ser retardados, minimizados e, em alguns casos, até revertidos.

Tudo vai depender de ser aplicado o tratamento certo (ou um conjunto de ações) e, principalmente, de que o tratamento seja feito o mais precocemente possível.

Como dissemos lá no início, na calvície genética os folículos capilares vão se tornando mais atrofiados com o passar do tempo. Então, quanto antes o paciente procurar ajuda do dermatologista, maiores as possibilidades de tratamento e melhores serão os resultados obtidos.

Leia também!

Calvície masculina e feminina: entenda as diferenças

Tratamentos indicados para a calvície

A dermatologia oferece hoje uma série de opções de tratamento para alopecia androgenética.

Na maioria dos casos, as principais alternativas são os tratamentos clínicos, que costumam trazer ótimos resultados. Porém, em casos de calvície já muito avançada, existe também a opção cirúrgica, na forma do transplante capilar.

Conheça algumas opções disponíveis:

1. Laser 1550nm

A terapia a laser estimula os cabelos a entrarem mais precocemente na fase anágena, que é a fase de crescimento dos fios, gerando um aumento no volume de cabelo presente no couro cabeludo e melhorando a firmeza.

Esse é um método considerado seguro e eficaz para tratar a queda. O bulbo capilar, popularmente conhecido como raiz do cabelo, também é estimulado para que seja mais bem nutrido.

2. Luzes de baixa intensidade

O foco deste método é a fotobioestimulação, o que promove um tratamento não invasivo, com ação anti-inflamatória e vasodilatadora, estimulando o crescimento capilar.

A estimulação realizada por essa técnica reduz progressivamente a queda de cabelo, pois aumenta a atividade celular, com o objetivo de regenerar o folículo capilar.

3. Microagulhamento

Durante este procedimento, é utilizado um aparelho com microagulhas. Apesar de serem agulhas minúsculas, o dermatologista ainda costuma aplicar um anestésico local, para evitar qualquer tipo de incômodo no paciente.

Essa intervenção clínica promove minúsculos furinhos no couro cabeludo, aumentando a vasodilatação e causando efeito estimulante no crescimento capilar por injetar direto no folículo, substâncias que estimulem seu desenvolvimento.

Além disso, também estimula uma melhor absorção de medicações tópicas que o paciente possa estar usando no couro cabeludo.

4. Intradermoterapia capilar

Esse procedimento clínico consiste na aplicação de medicamentos no couro cabeludo, diretamente nos folículos capilares, podendo se associar às técnicas de microagulhamento.

Ao contrário de medicações aplicadas simplesmente sobre a pele, esse método provoca uma melhor penetração das substâncias no couro cabeludo, aumenta a circulação sanguínea local, fortalecendo os cabelos e tornando-os mais grossos.

5. Transplante capilar

Após serem esgotadas outras opções de tratamentos clínicos não invasivos, ou de acordo com a avaliação do dermatologista, uma opção que pode ser feita, trazendo excelentes resultados é o transplante capilar.

Como o próprio nome diz, trata-se de um transplante de fios de cabelo das regiões laterais e traseira da cabeça (geralmente não afetadas) para áreas com calvície. O procedimento é realizado por médico especializado, em ambiente cirúrgico, com uso de anestesia local.

O resultado costuma ser bem natural, e os fios implantados não sofrerão mais os efeitos da calvície genética, já que foram retirados de regiões não afetadas pela tendência de queda. 

Saiba mais!

Calvície (alopecia androgenética): o que causa e como contornar?

É possível evitar a queda de cabelo?

Calvície genética: procure ajuda o quanto antes  

Como vimos ao longo deste artigo, a dermatologia oferece hoje diversas opções de tratamento para a calvície genética, que podem trazer excelentes resultados aos pacientes. No entanto, a eficácia dessas opções está diretamente ligada ao momento em que se começa a tratar.

Como dissemos no início, no caso da alopecia androgenética, ocorre um afinamento progressivo dos fios de cabelo, e os melhores resultados são obtidos quando esse processo não está tão avançado.

Em geral, os pacientes percebem que estão num processo de perda de cabelo quando já perderam cerca de 30% do volume de pelos. Então, principalmente se você tem casos de calvície genética na família, fique atento aos primeiros sinais de queda.

No caso dos homens, o aumento das entradas e um espaçamento dos pelos no topo da cabeça. Já no caso das mulheres, ao perceber que já precisa dar mais voltas no elástico ao prender os cabelos, ou que a linha do cabelo está mais ampla, quando divide com o pente.

Com a intervenção certa, feita de forma precoce, é possível conseguir excelentes resultados.

Quer conhecer outros tratamentos e entender melhor como cada um deles pode te ajudar com a queda de cabelo? Caso você esteja em Belo Horizonte, agende agora mesmo sua consulta na Clínica Kédima Nassif. Somos especialistas no tratamento de todas as condições que podem afetar a saúde do seu cabelo.