BLOG

Quando o transplante capilar é indicado

TRICOLOGIA

Quando o transplante capilar é indicado?

O transplante capilar é um procedimento cirúrgico que tem o objetivo de transferir fios de de certas regiões da cabeça para outras áreas que sofreram os efeitos da calvície.

A cirurgia é a única solução considerada definitiva para a alopecia de origem genética e hoje traz resultados naturais e bastante satisfatórios para os pacientes, ao contrário do que ocorria anos atrás.

Erroneamente tratado como implante capilar, o transplante consiste na retirada e implantação dos folículos capilares da própria pessoa, que é doador e receptor ao mesmo tempo.

Neste artigo vamos mostrar como é feito o procedimento e em quais situações ele é mais indicado. Acompanhe!

Como é feito o transplante capilar

Como dito anteriormente, o transplante capilar é um procedimento cirúrgico que pode resolver definitivamente o problema da perda dos fios. No procedimento, são retirados os folículos pilosos de outras áreas doadoras do próprio paciente para as áreas receptoras que sofreram com a perda dos cabelos.

Isso só é possível porque certas regiões da cabeça não são sensíveis aos efeitos hormonais que provocam a queda dos fios – regiões laterais e posterior da cabeça – e são dessas regiões que são tirados os fios “saudáveis” para serem implantados nas áreas calvas.

Existem duas técnicas para a realização do transplante capilar. Conheça cada uma delas logo abaixo: 

Extração de unidade folicular (FUE)

Nessa técnica, os folículos capilares são retirados um a um da área doadora.

Primeiramente, a área é anestesiada e, logo após, inicia-se a raspagem da cabeça, sendo então é feita a extração das unidades foliculares. Cada folículo piloso permanece hidratado e é preparado em temperatura ideal para o momento em que será colocado na área do couro cabeludo de destino.

Enquanto os folículos são preparados, a área receptora recebe a anestesia local e são feitos microfuros na pele, de espessura semelhante à da unidade folicular. 

Os cortes são feitos com agulhas ou lâminas com menos de um milímetro de espessura. A cicatriz deixada por essa técnica é mais suave, e a recuperação tende a ser mais rápida.

Veja também!

É possível evitar a queda de cabelo?

Transplante de unidade folicular (FUT)

Na técnica FUT, é retirada uma faixa da área doadora em um tamanho que segue as necessidades do paciente. Após a retirada, os folículos capilares são separados e podem se agrupar em até quatro unidades foliculares.

A técnica FUT deixa uma cicatriz linear discreta, que é coberta após o crescimento dos fios. Ela só fica visível se a cabeça for raspada. Uma das vantagens da técnica é a quantidade de cabelos que podem ser transplantados.

Quando o transplante capilar é indicado?

Veja também!

Calvície (alopecia androgenética): o que causa e como contornar?

Quando o transplante capilar é indicado

A indicação para realizar o procedimento cirúrgico, seja com qualquer uma das duas técnicas citadas, deve ser feita por um dermatologista especializado em transplante capilar ou cirurgião plástico com a mesma especialidade. 

O profissional realizará a avaliação e o diagnóstico do quadro do paciente, a fim de definir qual a técnica mais indicada para o quadro apresentado e para o estágio da patologia capilar. 

O transplante capilar pode ser realizado tanto em homens quanto mulheres, e as principais indicações são para os casos de: 

  • Alopecia androgenética que não respondeu a outros tratamentos.
  • Perda de cabelo por queimaduras ou acidentes.
  • Perda de cabelo devido a procedimentos cirúrgicos.

Nos casos de calvície de origem genética, a primeira opção costuma ser os tratamentos clínicos e medicamentos.

Além disso, o procedimento é mais indicado para os quadros de calvície já estabilizados. Naqueles ainda em evolução, os resultados da cirurgia podem ser comprometidos, sendo preferível aguardar a estagnação do quadro.

Vale citar que o transplante capilar também pode ser feito em outras regiões do corpo, como a barba e a sobrancelha.

Veja também!

5 tratamentos para a calvície genética

Vantagens do Transplante Capilar 

O transplante capilar apresenta diversas vantagens para o paciente, especialmente para os casos em que outros métodos de tratamento não têm mais eficácia.

Além disso, após o procedimento, o cabelo implantado cairá, mas suas raízes ficarão no couro cabeludo. Os fios implantados não mais sofrem afinamento pela calvície. 

Sem contar que, com as técnicas disponíveis hoje, inclusive com o uso de robôs cirúrgicos, os procedimentos se tornaram mais seguros, precisos e com rápida recuperação.

Finalmente, como os fios transplantados pertencem ao próprio doador, eles crescem normalmente com uma textura natural do restante do cabelo.

Veja também!

Como controlar a produção de DHT para interromper a calvície

Transplante capilar: procure um dermatologista 

Neste artigo você pôde conhecer como é feito o transplante capilar, quando o procedimento é indicado e quais as suas vantagens.

No entanto, para saber se o seu quadro de calvície pode se beneficiar de todo esse avanço da medicina dermatológica, o primeiro passo é buscar uma avaliação com um dermatologista especializado em tricologia.

A Clínica Kédima Nassif é especializada nos problemas do cabelo e do couro cabeludo e oferece a seus pacientes os mais modernos recursos, técnicas e equipamentos em busca dos resultados mais seguros e eficazes.

Se você está em Belo Horizonte, agende online seu atendimento e venha cuidar da saúde dos seus cabelos conosco!