BLOG

Meu cabelo está caindo muito. O que fazer?

Queda de cabelo

Meu cabelo está caindo muito. O que fazer?

Você percebeu que, já faz algum tempo, seu cabelo está caindo, e isso tem te preocupado? Antes de qualquer coisa, é importante saber que é normal alguns fios caírem naturalmente; estima-se que uma pessoa perca até 100 fios de cabelo todos os dias.

Isso se deve ao chamado ciclo capilar: as três fases pelas quais nosso cabelo passa – anágena, catágena e telógena – indo do crescimento à estabilização e à queda.

Porém, se você está percebendo mais fios soltos pela casa, no pente ou escova, no ralo do banheiro, ou mesmo uma diminuição do volume, é hora de procurar um dermatologista para fazer uma avaliação e, se for o caso, iniciar um tratamento.

Se você está na fase do: “meu cabelo está caindo muito. O que fazer?”, este artigo vai te mostrar as melhores opções disponíveis hoje para reduzir, interromper ou até repor os fios perdidos.

Boa leitura!

O que causa a queda de cabelo excessiva?

Antes de falarmos dos tratamentos disponíveis, primeiro vamos conhecer os principais motivos que fazem as pessoas apresentarem queda de cabelo: 

1. Genética

A alopecia androgenética – a famosa calvície – é a principal causa de queda de cabelo, sendo responsável por mais de 90% dos casos.

Essa queda é causada por uma maior sensibilidade de algumas pessoas ao hormônio DHT (diidrotestosterona), que é produzido a partir da testosterona. Como esse hormônio é mais abundante nos homens, são eles os mais afetados por essa calvície genética. No entanto, ambos os sexos podem apresentá-la.

Neste caso, o dermatologista é o profissional indicado para conduzir o tratamento, como veremos mais à frente. 

Será que existem sinais que indicam que alguém vai ficar careca? Neste artigo a gente traz alguns pontos de atenção:

Como saber se a pessoa vai ficar careca?

2. Nutrição

Dietas restritivas e a falta de certas vitaminas e nutrientes causam o enfraquecimento dos cabelos, podendo levar também à queda.

Apesar de ser importante manter uma dieta rica em todas as vitaminas e nutrientes, é o consumo adequado de proteínas o fator que mais faz diferença na saúde dos cabelos. Por isso, invista em alimentos como peixes, ovos, carnes, leite e seus derivados, entre outras fontes de aminoácidos.

3. Hormônios

Se você notou que o seu cabelo está caindo muito, então pode ser fator hormonal. Alterações hormonais têm grande influência na saúde do cabelo, podendo gerar quebra e ressecamento e, em casos mais graves, até a queda. 

Especialmente no caso das mulheres, isso pode ocorrer principalmente em situações como:

  • Ao interromper o uso de anticoncepcionais, após longo tempo utilizando.
  • No período pós-parto.
  • Durante o climatério/menopausa.
  • Alterações hormonais provocadas pelo estresse, como aumento do hormônio cortisol.

4. Doenças

Doenças autoimunes e infecciosas, pós-Covid, anemia, problemas na glândula tireoide e até dermatites seborreicas são alguns exemplos de doenças que também podem levar à queda do cabelo, caso não sejam tratadas.

Nesses casos, a avaliação do dermatologista é fundamental para identificar a origem da queda e tratar essas alterações ou mesmo te encaminhar para o especialista mais indicado.

Você é daqueles que acham que seu cabelo não cresce tanto quanto você gostaria? Quer saber por que isso acontece? Confira este artigo do nosso Blog:

Por que meu cabelo não cresce?

5. Hábitos de vida

Alguns hábitos do dia a dia também podem ter influência numa queda mais acentuada dos cabelos.

Aplicar químicas nos fios, consumo de cigarro, dormir com o cabelo molhado e usar alguns produtos capilares em excesso pode fazer seu cabelo cair.

Além disso, alguns medicamentos também podem ter esse efeito colateral.

Descubra os melhores recursos disponíveis contra a queda de cabelo, especialmente a calvície. Basta clicar na imagem para baixar gratuitamente:

Estou ficando careca. O que devo fazer?

O que fazer se o meu cabelo está caindo muito?

Alimentar-se bem, abandonar hábitos prejudiciais, reduzir o estresse e aprender a cuidar melhor do cabelo são todas boas opções para quem notou que o cabelo está caindo muito.

No entanto, caso essas medidas não sejam suficientes para resolver o problema, o ideal é buscar uma avaliação com o dermatologista, de preferência um tricologista, que é o especialista em doenças do cabelo e do couro cabeludo.

É muito importante entender a razão da queda para saber como tratá-la e, mesmo nos casos de buscar por suplementação ou uso de medicamentos, o dermatologista também tem papel fundamental nesse acompanhamento.

Abaixo separamos alguns dos principais tratamentos para a queda de cabelo:

1. Medicamentos

Especialmente para os casos da alopécia androgenética (ou calvície), é comum os dermatologistas receitarem medicamentos, como finasterida, dutasterida e minoxidil, sejam de uso tópico (loções) ou por via oral (geralmente comprimidos).

Por mais que esses medicamentos sejam de fácil acesso em farmácias, não é recomendado que o paciente inicie esse tipo de tratamento por conta própria, sem a recomendação individual do dermatologista.

Existem também opções de medicamentos manipulados exclusivamente para o caso do paciente, prescritos pelo especialista, além do uso de suplementos e vitaminas.

2. LED Capilar

Esse tipo de procedimento para tratar a queda de cabelo vem se popularizando nos últimos anos.

O método consiste no uso de capacetes especiais, que irradiam uma luz de LED com comprimento de onda específico, que age no couro cabeludo, estimulando uma melhor absorção de nutrientes, acelerando a divisão celular, combatendo processos inflamatórios locais, resultando no combate à queda e no estímulo ao crescimento do cabelo.

Será que é possível impedir que o cabelo caia? Ou não há muito o que fazer? Descubra a resposta neste conteúdo do nosso Blog:

É possível evitar a queda de cabelo?

3. Laser fracionado

O tratamento com laser fracionado age tanto na camada mais superficial da pele (epiderme) quanto na mais profunda (derme), por meio do estímulo à divisão das células capilares.

O raio de laser emitido age diretamente no bulbo capilar, estimulando essa área, acelerando o metabolismo dessas células produtoras de cabelo e estimulando sua proliferação.

É importante ressaltar que este procedimento não substitui outros tratamentos capilares, mas é um importante potencializador da ação e dos efeitos de outros tratamentos.

Quer saber em mais detalhes como esse procedimento funciona e todos os benefícios que ele pode trazer? Então confira este conteúdo do nosso Blog:

Laser fracionado para a calvície: como funciona?

4. MMP capilar

Um outro método que tem mostrado resultados bastante promissores no tratamento da queda de cabelo, o MMP capilar é um procedimento que consiste na realização de microperfurações superficiais no couro cabeludo, por meio de minúsculas agulhas, acompanhado da aplicação de substâncias, medicamentos e fatores de crescimento no local.

O MMP capilar é semelhante ao microagulhamento, porém com a aplicação de substâncias no local.

Com sua ação tópica, o MMP estimula a circulação sanguínea local e promove reações inflamatórias que induzem o crescimento da raiz do cabelo.

Ah, e não se preocupe: os furinhos feitos pelas microagulhas são bastante toleráveis e, caso seja necessário, o dermatologista ainda pode utilizar um anestésico no local, para um maior conforto.

5. Intradermoterapia capilar

Semelhante ao MMP capilar, a intradermoterapia também consiste na aplicação direta, no couro cabeludo, de substâncias que combatem a queda e promovem o crescimento do cabelo.

Nesse procedimento são feitas microinjeções de vitaminas, aminoácidos e fatores de crescimento, com o objetivo de estimular a circulação sanguínea no local e, com essa aplicação direta, favorecer uma maior absorção dessas substâncias, promovendo resultados mais efetivos.

6. Transplante capilar

Quando outros métodos para tratar a queda não trazem um resultado satisfatório ou quando o processo de perda já se encontra muito avançado, uma alternativa mais invasiva, porém que resolve definitivamente a queda de cabelo, é o transplante capilar.

Como o próprio nome indica, nessa técnica são retirados fios de certas regiões da cabeça – geralmente das laterais e da nuca – para serem implantados nas áreas com calvície.

A grande vantagem desse método é o fato de ser o único que resolve o problema da calvície de forma definitiva. As regiões tratadas não vão mais sofrer com quedas. 

Quer saber se o transplante capilar pode ser uma boa indicação para seu caso? Neste artigo nós trazemos todas as informações que você precisa:

Quando o transplante capilar é indicado?

Queda de cabelo: procure a Clínica Kédima Nassif!

Se você (ou alguém próximo) sente que seu cabelo está caindo muito e não tem a mesma vitalidade de antes, agora você já tem uma lista das melhores opções disponíveis hoje na dermatologia para reduzir ou interromper a queda e, no caso do transplante capilar, até mesmo repor os fios perdidos.

Se você está notando seus cabelos cada vez mais fracos, finos, ralos ou quebradiços, o primeiro passo é agendar seu atendimento com o dermatologista – de preferência especialista em tricologia – para que ele avalie o seu quadro e defina a melhor linha de tratamento. 

Em Belo Horizonte, você pode contar com toda a estrutura da Clínica Kédima Nassif. Somos especializados em tricologia e dispomos do que há de mais moderno em recursos e tratamentos para os diversos problemas capilares.