BLOG

É possível recuperar as entradas do cabelo?

Calvície

É possível recuperar as entradas do cabelo?

Você começou a notar entradas no cabelo e agora está preocupado, sem saber se isso vai progredir e se pode indicar o início da calvície?

Um cabelo saudável geralmente conta com cerca de 150 mil fios. Essa quantidade costuma diminuir com a idade, por isso, é comum que, principalmente os homens, comecem a apresentar entradas no cabelo quando atingem a fase adulta.

Quando essa queda não é natural, ela pode, sim, ser uma das primeiras manifestações da calvície, mas esse nem sempre é o caso.

Seja qual for a causa, saiba que existem formas de recuperar as entradas do cabelo. Neste artigo separamos alguns dos melhores tratamentos para esse problema. 

Continue lendo para conferir!

Entradas no cabelo são o mesmo que calvície?

Muita gente se assusta com as entradas porque elas costumam ser um dos primeiros sinais da calvície, especialmente nos homens. 

Quando associadas à calvície, entradas podem surgir principalmente por fatores genéticos e hormonais, mas serem influenciadas também por questões como estresse, carências nutricionais e pelo uso de calor ou química em excesso nos cabelos.

Vale apontar que elas são mais comuns nos homens, que perdem fios dessa forma graças a um processo natural relacionado à produção de testosterona e outros hormônios. Nas mulheres, quando aparecem, geralmente têm relação com genética ou mudanças hormonais, por isso são mais frequentes na menopausa.

De qualquer forma, sempre vale ficar de olho nos sintomas e buscar o(a) tricologista – dermatologista especializado(a) em cabelo – para entender melhor a sua situação e definir qual a melhor linha de tratamento.

Se você tem histórico familiar de pessoas carecas, saiba que suas chances são maiores de também ter. Nesses casos, o ideal é se antecipar ao início dos sintomas e procurar um especialista, principalmente se você é homem, já que esse grupo corresponde a mais de 90% dos casos de calvície, por causa da relação da calvície (alopecia androgenética) com os hormônios masculinos

Você percebeu que seus fios têm caído mais do que antes e isso já está começando a te preocupar? Então saiba o que fazer lendo este artigo:

Meu cabelo está caindo muito. O que fazer?

Como saber se é calvície genética?

Além das entradas, existem outros sintomas que também podem indicar que seu caso é mesmo de calvície de origem genética. Veja a seguir:

  • Miniaturização dos fios: Na calvície de origem genética, ocorre uma diminuição do diâmetro e da espessura dos fios. Eles não simplesmente caem, mas primeiro vão se tornando mais finos e menores, até que caem. Isso se deve à ação hormonal sobre os folículos capilares, que vai gradualmente eliminando as células produtoras de cabelo.
  • Redução do volume: Outro fator que costuma denunciar a ocorrência da calvície é a redução do volume do cabelo. Especialmente no caso das mulheres, é comum elas perceberem que, ao tentar fazer um rabo de cavalo, o elástico precisa de mais voltas.
  • Espaçamento entre os fios: Na calvície genética, um sintoma frequente é perceber que os fios já não cobrem todo o couro cabeludo como antes. Nos homens, a região da coroa é a que começa a aparecer primeiro. Nas mulheres, ao partir o cabelo, a linha vai se mostrando mais ampla.
  • Queda acentuada e progressiva: É normal perdermos alguns fios de cabelo todos os dias, mas no caso da alopecia androgenética, essa queda se torna mais acentuada, sendo comum perceber grandes quantidades de cabelo espalhadas pela casa.

Para os homens com essa condição, o cabelo já começa a ficar ralo no final da adolescência ou início da vida adulta. Com o tratamento adequado, porém, é possível atrasar o início do quadro em até 15 anos. Portanto, não hesite na hora de procurar um especialista.

Para saber mais sobre a calvície e seu progresso, leia:

Como saber se a pessoa vai ficar careca?

É possível recuperar as entradas do cabelo?

Se você está apresentando indícios de calvície, alguns tratamentos podem ajudar a recuperar as entradas do cabelo (e outras áreas afetadas), todos sendo mediados pelo dermatologista.

1. MMP

O MMP é um tratamento que utiliza um aparelho de rolamento, acoplado a agulhas bem pequenas que, ao deslizar no local tratado, aumenta a vasodilatação e estimula os folículos capilares.

Esse procedimento também é utilizado para a microinfusão de medicamentos e substâncias que estimulam o crescimento de novos fios com mais efetividade e rapidez.

E não há por que se preocupar: o procedimento é bem confortável e ainda há a opção de usar um anestésico local.

Conheça todos os detalhes deste tratamento para a queda de cabelo e saiba o que ele é capaz de fazer por você:

MMP capilar: como funciona e quais os benefícios do tratamento!

2. Intradermoterapia capilar

A intradermoterapia é um tratamento que consiste na aplicação de medicamentos e substâncias específicas diretamente no couro cabeludo.

O principal objetivo desse tratamento é melhorar a circulação sanguínea local, promover uma maior absorção desses medicamentos e, consequentemente, proporcionar resultados mais efetivos na região, fortalecendo os fios e agindo diretamente contra a queda capilar. 

A intradermoterapia capilar pode ser associada às técnicas de MMP para ter resultados ainda mais efetivos.

Estou ficando careca. O que devo fazer?

Quer receber gratuitamente em seu e-mail uma cópia do nosso mais novo e-book ensinando um passo a passo de como cuidar dos cabelos e tratar a calvície? Então clique e acesse agora mesmo

3. Laser fracionado

As terapias com uso de laser são procedimentos não invasivos, seguros, rápidos e eficazes para tratar as patologias capilares.

O laser age no ciclo natural de evolução do pelo, provocando colunas microscópicas de lesões térmicas no couro cabeludo, que resultam em aumento no fluxo sanguíneo local.

Isso estimula os fios a entrarem na fase de crescimento – fase anágena – mais precocemente, o que gera um aumento do volume do cabelo e melhora a sua firmeza.

Além disso, o laser fracionado também estimula o bulbo do pelo, com o objetivo de nutri-lo.

Você tem percebido que seu cabelo não tem mais o volume nem a espessura que costumava ter? Descubra neste artigo como tratar:

Existe tratamento para cabelo ralo?

4. Luzes de baixa intensidade

As luzes de baixa intensidade/potência agem por meio da fotobioestimulação, aumentando a atividade celular sem causar dano térmico às estruturas do cabelo.

Dessa forma, o tratamento estimula o crescimento de pelos de forma segura, sem apresentar efeitos carcinogênicos, térmicos ou ionizantes.

Além disso, essas luzes ainda têm efeito analgésico, anti-inflamatório e cicatrizante na região tratada.

Além dos tratamentos realizados no consultório do dermatologista, também é indicado usar bons produtos capilares, de preferência aqueles com colágeno e biotina na composição, e tomar cuidado com a alimentação.

Também é possível usar medicamentos como o minoxidil e a finasterida, que comprovadamente auxiliam na perda de cabelo, mas sempre com o acompanhamento do tricologista.

Quer descobrir as possíveis causas para a queda do seu cabelo? Então não deixe de conferir este artigo do Blog: 

Por que meu cabelo cai? Entenda os motivos

Entradas no cabelo: o que fazer?

Neste artigo você viu que é, sim, possível recuperar as entradas no cabelo, porém, é preciso que o tratamento seja feito de forma adequada e no tempo certo.

Além disso, também é fundamental que tanto o diagnóstico quanto o tratamento sejam feitos pelo(a) dermatologista, de preferência especializado(a) em tricologia, para que ele 

Em Belo Horizonte e região, você pode contar com toda a estrutura da Clínica Kédima Nassif. Somos especializados em tricologia e dispomos do que há de mais atual em recursos e tratamentos para os diversos problemas capilares.

Agende online o seu atendimento agora mesmo, pelo celular, computador ou tablet, e venha cuidar dos seus cabelos conosco!

 

Quero agendar meu atendimento!