BLOG

Calvície precoce: o que causa, quais os sinais e como tratar?

Calvície

Calvície precoce: o que causa, quais os sinais e como tratar?

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, mais de 80% dos homens vão apresentar calvície ao longo da vida, porém engana-se quem pensa que a queda de cabelo de origem genética afeta somente homens de mais idade.

Esse tipo de queda também pode afetar homens jovens e inclusive mulheres.

Estimativas mostram que, entre os jovens de 20 a 25 anos, cerca de 25% deles já apresentam algum grau de calvície.

Essa é a chamada calvície precoce que, como a calvície “tradicional”, pode afetar homens e mulheres e tem origens genéticas e hormonais, sendo acentuada e acelerada por fatores emocionais e pelo estilo de vida de cada um.

Se você ainda é jovem e está percebendo uma queda excessiva de fios, é importante ficar atento e procurar uma avaliação especializada. Porém, a queda precoce dos fios também pode ter outras causas.

Continue lendo para descobrir se você de fato tem calvície e como começar a tratá-la!

O que causa a calvície precoce?

Como dito acima, calvície (alopecia androgenética) é uma questão hereditária, relacionada a fatores hormonais.

Por ser uma tendência genética, o padrão de queda pode variar de pessoa para pessoa, podendo se iniciar em épocas diferentes da vida, com uma queda mais ou menos intensa, e em diferentes áreas da cabeça e até do corpo.

Em geral, os sinais claros da calvície começam a ser observados nos homens após os 35 anos e, nas mulheres, entre os 40 e 50 anos, por conta do climatério/menopausa.

Na calvície precoce, por sua vez, esse tipo de manifestação já é claramente percebida em jovens em torno dos 20-25 anos de idade, alguns deles já com perda importante da cobertura capilar.

A principal causa é uma maior sensibilidade do indivíduo ao hormônio DHT (dihidrotestosterona), principal causador da calvície.

Em geral, esses jovens possuem pessoas próximas na família com calvície genética, já que esses é um dos fatores de risco para também apresentar o quadro.

Toda queda é calvície?

Existem várias causas para que alguém apresente perda dos cabelos, e é importante diferenciá-las da calvície de origem genética; assunto abordado neste artigo.

Entre as outras possíveis causas de quedas, as principais são:

  • Alopecia areata – Tipo de queda que costuma criar áreas circulares na cabeça e no corpo, e está relacionada a doenças autoimunes, que faz com que o corpo identifique os cabelos como corpos estranhos, além do diabetes tipo 1 e problemas na tireoide.
  • Eflúvio (telógeno ou anágeno) – Provoca uma queda intensa, geralmente relacionada a fatores como inflamações e infecções sistêmicas, medicamentos específicos, químicas capilares, período pós-parto, traumas físicos e emocionais ou tratamentos de quimioterapia.

A calvície de origem genética, no entanto, além dos fatores hormonais, também pode ser intensificada por outros motivos, como:

  • Estresse e problemas emocionais.
  • Dietas extremas ou mesmo má alimentação, que geram carências nutricionais.
  • Descontrole hormonal.
  • Químicas capilares ou aplicação de calor excessivo e frequente.

Se você de fato tiver calvície precoce, a boa notícia é que, procurando o dermatologista ainda jovem, os resultados do seu tratamento serão melhores e será possível atrasar a queda dos fios em vários anos. 

Se seu cabelo está cada vez mais ralo e as entradas já começaram a aparecer, baixe gratuitamente o nosso e-book e descubra quais são os tratamentos que mais trazem resultado!

Quais são os sinais de calvície precoce?

Como a calvície precoce é essencialmente a mesma calvície que surge em pessoas mais velhas, porém mais cedo, e os sintomas costumam ser os mesmos.

Dessa forma, o mais importante é analisar o padrão de queda dos seus fios, para definir se realmente se trata da queda de cabelo de origem genética, que possui características bastante específicas. 

O primeiro sinal é observar uma presença maior de fios soltos pela casa, como nas mãos, ao manipular os cabelos, nas roupas de cama, no pente ou mesmo no ralo do banheiro.

Perceba também o volume do seu cabelo. Ele está mais ralo? No caso das mulheres, para fazer um rabo de cavalo, você tem dado mais voltas no elástico para conseguir amarrá-lo firme?

Tem percebido uma maior exposição do couro cabeludo? Seja na região frontal (testa), nas laterais (entradas), no topo da cabeça ou mesmo na chamada região da coroa.

Independentemente das causas ou do padrão de sua queda, o melhor a fazer é procurar o dermatologista o quanto antes, de preferência um que seja especializado em tricologia, que é a área que trata dos problemas do cabelo e do couro cabeludo. 

O tricologista será a melhor pessoa para analisar o seu caso específico e decidir se você sofre ou não de alopecia androgenética. Assim, poderá tratar a sua queda da melhor forma possível, seja ela um sinal de calvície ou não.

O mais importante, então, é não se automedicar nem procurar tratamentos pela internet — confie no médico especializado para de fato retardar a queda do cabelo e não chegar ao ponto irreversível da perda capilar.

Tratamento para calvície precoce: saiba como é feito

Uma vez que você tenha realizado uma consulta com o dermatologista, ele poderá indicar certos tratamentos para a calvície precoce.

Os mais comuns e indicados geralmente são:

  • Tratamentos por via oral, que ajudam a reduzir a produção do hormônio causador da calvície (o DHT). Isso geralmente é feito com medicações como finasterida e espironolactona.
  • Tratamentos tópicos, visando prolongar a fase de crescimento dos fios (fase anágena), como o minoxidil.
  • Procedimentos clínicos, com as mais diversas finalidades, como a aplicação direta de substâncias e fatores de crescimento no couro cabeludo, o estímulo com uso de lasers e luzes, entre outros.
  • Mudança de hábitos, a fim de favorecer a ação das medidas anteriores e também para evitar agredir a saúde dos fios e do couro cabeludo.

Clique e veja em detalhes como são feitos os possíveis tratamentos para calvície genética e descubra diversas possibilidades de reduzir, interromper ou até reverter a queda do seu cabelo!

Se você está em Belo Horizonte ou região, conte com toda a estrutura da Clínica Kédima Nassif para tratar sua queda de cabelo ou qualquer problema relacionado.

Somos especializados em tricologia e dispomos do que há de mais atual em recursos e tratamentos para os diversos problemas capilares.

Agende online o seu atendimento e venha cuidar dos seus cabelos conosco!

QUERO AGENDAR MEU ATENDIMENTO