BLOG

alopecia androgenética

TRICOLOGIA

Calvície (alopecia androgenética): o que causa e como contornar?

A alopecia androgenética (ou calvície) é a perda de cabelos que atinge homens e mulheres, podendo ter origem genética e hormonal, sendo piorada por fatores emocionais, influência do estilo de vida e envelhecimento.

O termo androgenético tem a ver com os hormônios masculinos, apesar desse tipo de calvície também afetar as mulheres, mesmo que em menor proporção.

Os primeiros sinais podem aparecer entre os 17 e 25 anos, e, quanto mais envelhecemos, maior a chance de notarmos os sinais de calvície. É por volta dos 40 anos que a calvície costuma se tornar mais visível.

Felizmente, o início de calvície pode ser identificado. E, neste artigo, você vai descobrir quais são os primeiros sinais da alopecia androgenética e as melhores formas de contorná-la.

O que causa a alopecia androgenética?

A alopecia androgenética, diferentemente de outros tipos de calvície, tem uma origem hereditária, podendo ser herdada da mãe, do pai ou de ambos. O início da calvície acontece por uma combinação de fatores genéticos e hormonais.

A alopecia androgenética está relacionada principalmente a hormônios masculinos, chamados andrógenos, particularmente a dihidrotestosterona (DHT). É por isso que esse tipo de calvície afeta muito mais os homens que as mulheres, uma vez que eles apresentam quantidades muito maiores desse hormônio.

A produção excessiva de dihidrotestosterona deixa os folículos capilares sensíveis e prejudica a absorção dos nutrientes nesta região. Isso aumenta a queda de cabelo e a fragilidade dos fios, tornando-os progressivamente menores em diâmetro e comprimento, até que os folículos encolham completamente e parem de produzir cabelo. 

Leia também!

Calvície masculina e feminina: entenda as diferenças

Sinais do início de calvície

Mudança perceptível na linha do cabelo

O sinal mais óbvio do início de calvície é a rarefação dos fios, ou seja, a pele do couro cabeludo começa a ficar visível. 

À medida que a perda de cabelo vai se acentuando, além de finos, os fios se tornam menos numerosos e as entradas podem aumentar. 

É possível reverter a calvície?

Se você está preocupado com a perda de cabelo, uma boa forma de verificar é comparar seu cabelo atual ao de fotos de alguns anos atrás, para verificar se os fios estão ficando ralos e a pele do couro cabeludo, mais aparente. 

Afinamento do cabelo

Nem todo mundo vai perceber o início da calvície pala recuo da linha do cabelo. Algumas pessoas experimentam o chamado afinamento difuso. O afinamento difuso é um tipo de queda de cabelo progressiva, mais evidente no topo da cabeça.

Homens e mulheres costumam apresentar padrões diferentes para essa queda. Nos homens, é comum iniciar na chamada região do vertex (topo da cabeça) e ir avançando até a parte frontal. Já nas mulheres, essa perda atinge principalmente a chamada “região da coroa da cabeça” ou a parte central da cabeça, não costumando chegar até a frente.

alopecia masculina e feminina

Também neste caso, uma boa maneira de avaliar se esse processo está começando ou evoluindo é fazer registros fotográficos e ir comparando ao longo do tempo.

Queda excessiva de cabelo na lavagem ou escovação

Encontrar alguns fios de cabelo soltos no pente ou escova, caídos pela casa ou ainda no seu travesseiro pela manhã não é necessariamente um motivo de alarme.

Diariamente, perdemos cerca de 50 a 100 fios de cabelo. Essa queda é um processo natural do ciclo de crescimento do cabelo, no qual os fios mais antigos são removidos para que novos possam crescer no lugar.

O aumento da queda de cabelo por um período curto (dias ou semanas) também não é necessariamente um motivo para alarme. Pode ser um processo temporário e consequência de variadas circunstâncias, como estresse, uma febre alta ou mesmo o efeito colateral do uso de algum medicamento.

Entretanto, se você notar uma grande perda de cabelo todos os dias, por um longo período, é interessante procurar ajuda de um especialista.

Leia também!

Por que o meu cabelo não cresce?” – Entenda como funciona o ciclo capilar e os motivos da queda

É possível reverter a calvície?

Caso você esteja notando esses sinais da calvície, é importante saber que, apesar de ser uma tendência genética, existem hoje diversas formas de contornar (e até reverter) os efeitos desse tipo de queda de cabelo com os tratamentos adequados.

A primeira coisa que precisa ficar clara é que o profissional de referência para tratar a queda de cabelo é o dermatologista. Esse deve ser o primeiro atendimento para iniciar um tratamento. Isso nos leva à nossa primeira orientação.

Procure um especialista

Segunda a Sociedade Brasileira de Dermatologia, em pacientes de 15 a 39 anos, a alopecia está entre as dez queixas mais frequentes nos consultórios dermatológicos. 

Com o acompanhamento do dermatologista e a combinação certa de tratamentos para seu tipo de queda, a calvície pode ser interrompida ou revertida.

Existem diversas opções de tratamento para a calvície androgenética, desde medicamentos por via oral ou para aplicar direto no couro cabeludo, tratamentos a laser, fotobioestimulação e até medicamentos injetáveis, para o estímulo do crescimento dos fios.

Consulte a lista completa de tratamentos capilares oferecidos pela Clínica Kédima Nassif clicando aqui.

Os danos causados ​​pela alopecia androgenética aos folículos capilares podem ser significativos. Pacientes com queda capilar em estágios iniciais ou moderados geralmente são os que respondem melhor ao tratamento. Por isso, recomenda-se tratar o quanto antes para se ter uma resposta mais expressiva.

Isso não significa que em estágios mais avançados não haja opções de tratamento. Seja qual for o seu tipo de calvície, a avaliação com um especialista será sempre importante para te apresentar as melhores opções.

Se você está em Belo Horizonte e região, agende online uma consulta com a Dra. Kédima Nassif. Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais e com especialização em Dermatologia também pela UFMG, ela é referência em medicina dermatológica e tricologia.

Mude seus hábitos

Embora a alopecia androgenética seja causada principalmente por características herdadas geneticamente, outros fatores também podem acelerar a queda do cabelo. Isso inclui tabagismo, estresse, deficiência de nutrientes, inflamações, alguns medicamentos, entre outros fatores.

Então, se você identificou os sinais do início da calvície, fique atento a esses possíveis hábitos ou condições de saúde. Às vezes, pequenas mudanças de comportamento ou o tratamento de fatores secundários pode desacelerar a queda de cabelo e contribuir para com o tratamento.

Conheça algumas ações importantes:

  • Evitar produtos agressivos que possam quebrar ou danificar seu cabelo, como alisadores, tinturas de cabelo e secadores com alta temperatura.
  • Evitar o uso de chapéus e toucas muito justas.
  • Escovar e pentear os cabelos de forma delicada.
  • Manter uma dieta saudável, com alimentos ricos em fibras, ferro, vitaminas do complexo B e gorduras saudáveis.
  • Não dormir com os cabelos molhados

Leia também!

Como os procedimentos capilares mais realizados no verão podem danificar os seus cabelos?

Alopecia androgenética: uma tendência, não uma sentença

Como vimos no artigo, a alopecia androgenética é uma tendência hereditária e, como tal, vai te acompanhar por toda a vida. Isso não quer dizer que seus efeitos não possam ser controlados ou até revertidos.

No entanto, o tratamento da calvície pode demandar tempo, por isso é fundamental que você tenha paciência e comprometimento com as condutas orientadas pelo dermatologista.

A ansiedade para notar os resultados é natural. Entretanto, o tempo de resposta do organismo e o ciclo natural dos cabelos devem ser respeitados. Além disso, o processo de calvície retorna, caso o tratamento seja interrompido. Portanto, para obter sucesso e conservar os efeitos, você precisa manter o acompanhamento.

Caso você sinta que os medicamentos ou procedimentos não estejam trazendo os resultados que você esperava, antes de desistir converse com seu médico. A partir daí ele poderá te indicar outra alternativa ou pode ser simplesmente uma questão de alinhar as expectativas.

Leia também!

Alopecia Areata – O que é?

———————-

A Clínica Kedima Nassif é especializada em Tricologia, que é a área da dermatologia que cuida dos problemas do cabelo e do couro cabeludo, como a calvície androgenética. Oferecemos aos nossos pacientes as mais variadas técnicas e procedimentos para tratar todo tipo de queda.

Caso você esteja em Belo Horizonte e tenha notado os sinais do início da calvície, clique no botão para fazer seu agendamento online e venha se consultar conosco.

Em caso de alguma dúvida sobre os sinais da calvície e tratamentos contra a alopecia androgenética, deixe nos comentários.